Uma nudez colectiva e familiar

A Quinta do Maral, apostará sempre na valorização de um ambiente familiar onde todos os que se iniciam nesta prática se sintam confortáveis.

O naturismo como forma de estar, para nós vai muito para além do simples facto de se praticar a nudez. Valorizamos comportamentos como o respeito pelo próximo e pelo meio ambiente. E será sempre um factor a ter em consideração.

Neste espaço não serão bem-vindos quaisquer ambientes que extrapolem a essência naturista. Não serão tolerados quaisquer comportamentos de cariz sexual e exibicionistas. No fundo não serão permitidos quaisquer comportamentos que possam ferir a susceptibilidade familiar, ou seja, todos sem excepção e em particular as crianças devem viver a Quinta do Maral, como um espaço de férias naturista a que tenham vontade de regressar.

Abordado que está o respeito pelos outros, não devemos descurar o respeito pelo meio ambiente. Ambicionamos a classificação como Turismo de Natureza, como tal a eficiência energética, a separação de lixos,  passando pelo não desperdício de recursos preciosos como  a  água, são para a Quinta do Maral essenciais, e esperamos dos nossos visitantes que partilhem connosco de uma forma activa estas preocupações ambientais. Respeitamos os fumadores e acreditamos que estes respeitam os não fumadores.

A nudez será obrigatória, quando as condições climatéricas o permitirem, podendo haver algumas excepções para quem está a experimentar o naturismo pela primeira vez, imperando neste caso o bom senso. Na zona da piscina e dentro de água a nudez será sempre obrigatória.

Para os naturistas, a nudez vive-se colectivamente: homens, mulheres, adultos, jovens, crianças ou idosos, não importando a raça, a forma, etc. A vivência comum e inter-geracional facilita a compreensão e a aceitação das diferenças e da evolução natural da vida, favorecendo a harmonia e a autoestima, libertando todos, de complexos e/ou obsessões relacionadas com o corpo. Afinal de contas “todos somos diferentes e, ao mesmo tempo, todos somos iguais”.

in: www.fpn.pt